A Verdadeira Pureza.

Grande Fraternidade Branca, Textos

 

“A pureza não consiste em fechar-se num recipiente, protegido de qualquer contato. Não, essa pureza que só pensa em proteger-se é inútil e até nociva.

A verdadeira pureza é o amor divino, porque o amor divino é a vida, é a água que jorra da fonte, e este jorro repele tudo o que é sujo, baço, obscuro. Uma pureza onde não há amor não é, verdadeiramente, pureza.

Muitos religiosos acreditaram – e ainda acreditam – que a pureza consiste em preservar-se de amar! Talvez eles sejam brancos como a neve, mas também são frios como a neve e a sua pureza é estéril.

Não é o amor que se deve evitar, nem o contato com os outros, mas sim o egoísmo, a possessividade; no momento em que tais sentimentos entram num ser, ele já não é puro.

A verdadeira pureza é a da água cristalina que jorra, que corre e vai regar os campos e os jardins na alma e no coração de todos os seres.”

Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pensamento 20/12/16.
www.prosveta.com

 

Vicente Celestino
Afirmações para o perdão - Louise Hay
Dr. Fritz - Qual é o problema de eu estar aqui?
Zé do Coco - O Divino e o Humano.
A força dos que vencem as dificuldades.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *