Devemos compreender o que realmente somos.

Livros, Textos

 

Devemos compreender o que realmente somos.

“Podemos dizer que os habitantes da Terra, encarnados ou desencarnados, são de dois modos: há os que, por esforço, tornam-se autossuficientes ou servos úteis, e há os necessitados, embora entre os dois haja os aspirantes, os que querem aprender a ser úteis.

A faixa dos primeiros infelizmente é pequena. Basta observar nos Centros Espíritas: os que vão para ajudar são poucos, e grande parte é necessitada porque quer. Tendo oportunidade, eles não desejam passar de necessitados a autossuficientes. Essas necessidades acarretam sofrimentos.

(…) Ser ou não ser. Encarnado, ainda pode enganar e iludir-se. Mas desencarnado, não há como. Isso porque os fluidos, as vibrações de um espírito bom, são agradáveis, e os fluidos dos espíritos ignorantes são nocivos. A alma, o espírito, tem sempre muitas oportunidades e pode, pelo seu livre-arbítrio, refletir o belo e o bem, ou o feio e o mal.

O belo e o bem apresentam-se em harmonia e com equilíbrio, e dessa união surge o amor que os leva a progredir espiritualmente.

O feio apresenta-se na turbulência da ignorância, gerando o ódio, a inveja, os desejos insaciáveis, o egoísmo, que é a maior chaga perturbadora, o luxo e a luxúria, tornando o homem um verdadeiro vulcão de conflitos interiores, tornando a vida humana um inferno, seja encarnada ou desencarnada.

Devemos compreender sem ilusão o que realmente somos, e não o que pensamos ser, e, com coragem, realizar nossa transformação. Ser agora, no presente. O futuro é uma consequência vivida do presente e não fruto de aspirações de uma mente ociosa, que deixa sempre essa transformação para depois. É nossa obrigação passar de necessitado a útil.”

 

Livro:
Violetas na Janela
de Vera Lúcia Marinzeck
ditado pelo Espírito Patrícia.

Petit Editora.

 

 

Tudo na vida tem jeito.
Mantra de Invocação da Divina Luz.
A sílaba OM.
O controle dos pensamentos.
Ciclo de orações para os mortos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *