Nossa Papel É Descobrir o que É Real.

Grande Fraternidade Branca, Livros, Textos

 

Nossa Papel É Descobrir o que É Real.

“…Tudo que poderia ser dito até agora não o foi a esta geração. Ouvimos parte da Verdade, misturada com erros. E a quem se deve verdadeiramente censurar? Nosso papel não é responsabilizar, criticar ou condenar, mas, se possível, descobrir o que é Real.

Todas as tradições religiosas que recebemos consideraram-se donas da Verdade. Todas as tradições religiosas nos transmitiram erros. Isto não é necessariamente uma falha em qualquer dos segmentos da Cristandade. A maioria de nós nasceu dentro da religião de nossos pais e viemos a este mundo sem saber exatamente de onde viemos.

Eu assinalaria que todos viemos de uma fonte comum e para onde todas as almas retornarão. Viemos com um propósito e, cumprido ou não, nossas almas retornarão a esta fonte ao final desta encarnação. Certos ou errados, iremos para algum lugar.

Estamos nos movendo através do tempo, porque a areia na ampulheta não para de cair e algum dia terminará a parte que nos corresponde.

Portanto perguntamos: Por que estamos aqui? Todos sabemos – se tivermos alguma fé no universo – que deve haver um motivo.

Naturalmente neste mundo curioso onde pessoas estão manipulando outros a todo instante – e gostando de fazê-lo – apenas a Verdade consegue nos libertar, se assim o quisermos.

O que é a Verdade? Cristo estava em frente a Pilatos e ele lhe perguntou: ‘O que é a Verdade?’¹ E hoje nos fazemos a mesma pergunta. Temos que compreender que aqui na Terra a Verdade é relativa – existem meias-verdades – e temos muito a aprender como uma raça de Portadores da Luz correndo em direção ao Sol.

Digo isso não do alto de uma torre de marfim, mas do humilde conhecimento que adquiri, pela graça de Deus, aprendendo diariamente mais sobre a Verdade.

Mas não sinto que a possuo totalmente. Percebo que a Verdade é progressiva por natureza e que não pode ser codificada impunemente em uma crença. Quando a colocamos em um credo, ela se transforma na letra morta. Desejamos o Espírito que dá a vida, porque nos originamos do Espírito.”

Mark L. Prophet²

 

¹. Jo 18,38
². Mensageiro da Grande Fraternidade Branca
http://www.auramater.com.br/paginas.aspx?p=elizabeth

 

Livro: Os Ensinamentos Ocultos de Jesus – 3
Caminhos para a Autotranscendência
Editora Nova Era

 

 

 

 

Mestre Aivanhov - Nova Consciência
Vó Benedita - A Família.
O. M. Aivanhov: Angústia - uma sensação contra a qual é necessário reagir de imediato.
Pai João - Deus está em mim.
Os viajantes do tempo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *