Pai João – A Inteligência Divina.

Áudios, Grupo de Estudo Luz Divina, Textos

lighthouse-116524_640

 

 

“Salve, salve filha. É o Pai João que está aqui.

(…)
Eu acho que os bichos é a primeira prática de fazer o bem ao próximo. Porque com os homens é mais difícil, né? Mas com os bichinhos, eles, acredito – certeza absoluta eu ainda preciso aprender mas prometo que eu trago essa informação – mas o pouco que sei é que eles estão aí para vocês praticarem o amor. Porque esse amor deles não tem julgamento, não tem limite.  Quanto mais amor você der para eles, mas eles estão agradecidos.

Então é uma prática que vocês fazem mas isso não é para parar aí. Isso aí é um primeiro passo do teu processo de doação, de cuidado, de carinho para depois o desafio vim maior, que é entre os homens.
É onde entra a inteligência, que apesar da palavra ser formosa, a inteligência  pode não ser bonita na sua prática dependendo da escolha de cada um.

Então a pessoa pode ser muito inteligente mas não procura utilizar da melhor forma. Pode usar a inteligência para uma coisa ruim.
Então nós estamos aí esperando que o homem desperte para a sua Inteligência Divina para a qual criou-se.

Você deixa o teu ego, a tua afirmação de estar certo pela tua inteligência e começa a permitir que a Inteligência Divina interceda por você com a que você já traz na sua existência física.

Porque um homem – um homem que eu digo, é um homem, uma mulher, a figura, o ser humano – ele já carrega uma inteligência de suas vidas porém não entende mas tais habilidades que lhe concede a se destacar. E esse destaque vai depender da sua maturidade espiritual de ser uma coisa boa para ele, para o mundo ou somente para ele.

Muita gente é de uma inteligência! Mas ela faz tudo aquilo só para ela. Porém, quando essa inteligência está sendo bom para você mas tem um bom para muita gente… você está agradando direto a Deus.

Porque a Inteligência que os criou e a todos nós foi única e ela se dividiu entre todos nós. E ela, como uma Consciência Infinita espera que nós tenhamos essa inteligência compartilhada assim como Ele fez.

Porque você tem que entender que Deus na sua misericórdia é como se Ele fosse Um só e disse: Eu quero que todos sejam Eu.

Todos nós, estamos tendo a oportunidade de ser deus na sua Essência mas que nós não esqueçamos a origem que temos: a de Deus.

Tem várias formas de você ser deus: fazendo o bem ao próximo – eu ainda acho que primeiro é você fazer o bem a si mesmo. E quando você está bem forte nesse bem aí sim você pode contribuir e que esse bem não seja simplesmente uma forma de mostrar para o outro o bem que você está fazendo.

O bem  é um sentimento que não tem fim quando ele está sendo bem criado e desenvolvido em você. É inesgotável o bem, minha filha, quanto mais  bem você faz parece que mais bem você tem.

E é a mesma coisa para as coisas ruins: quanto mais mal você faz mais mal você recebe. É mentira o que estou falando? Pense bem nisso.

Porque talvez você não tenha percebido mas o mal que você já fez nessa vida, assim como eu já fiz – porém dentro das nossas experiências em outras vidas e do que estamos vivendo – nós entendemos que isso não faça bem mesmo que a gente não tenha uma compreensão,  que alguém tenha falado:
<<Eu fiz isso e  não foi bom para mim.>>

Ali, você já está se tornando a tua inteligência na comunhão com a Inteligência do Maior, quando você para e percebe que fez uma coisa que não foi bom para  você e nem para o outro.

Então: <<Peraí, primeiro eu vou rever isso aqui que eu fiz. Acho que eu fui um pouco imprudente.>>

Reconhecer os erros você está acertando duas vezes. A primeira de estar acertando reconhecendo o erro e a possibilidade de não cometê-lo de novo.
Eu acredito e eu digo com confiança que você está tendo duas vezes a oportunidade de fazer o bem: para você primeiro.

E é o que eu digo: quanto mais bem você fizer mais bem você vai ter. E esse bem tem que começar com você. Essa inteligência lhe sinaliza que as atitudes que você toma vai lhe trazer respostas, vai lhe trazer decisões, vai lhe trazer oportunidades boas também.

(…)
E você não pode querer fazer um bem e esperar alguma coisa em troca. Bem não tem resposta. Bem é o bem. Se ele não vai proceder da forma que você espera, não se cobre. Não se culpe. Se você está fazendo o bem que faria para você, esse bem vai ser estendido e vai dar tudo certo. Mesmo que a forma que você espera não seja.

Quanto mais a gente providenciar uma inteligência para o bem, as coisas vão começar a se manifestar sem que você faça muito por elas.

(…)
Vocês fazem o bem para as pessoas e nem sabe que fez um bem tão grande e a vida sabe, a vida não esquece. Porque essa é a Lei da Vida: tudo que você joga, você vai trazer de volta. Então pense bem o que você está jogando.

(…)

Agradeço mais essa oportunidade. Fiquem na Luz e até uma próxima oportunidade.”

Pai João

Canalizado por Jeferson Roz em 22-10-15.

O texto de transcrição do áudio foi levemente alterado para melhor compreensão.

Transcrição e postagem Nilma Braga.

Omraam Mikhael Aivanhov - O Fanatismo, Negação da Verdadeira Religião.
Livro De Bem com Você: Acredite em Deus e não nas mentiras que você conta a si mesma.
Pai João - Vencendo a crise financeira do país.
Madre Teresa de Calcutá.
Fui julgada e mal interpretada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *