Pai João – O Templo do Conhecimento.

Áudios, Grupo de Estudo Luz Divina, Textos

india-1061722_640

 

 

“Salve, salve, salve, salve, meu povo! É o Pai João que está aqui. Tudo bom com vocês?

Eita! Meu menino estava travando, estava engasgando, né? É que a gente estava muito ansioso desse momento. Isso é válido demais, quando pessoas como vocês, com diversas condições, situações adversas param um minutinho para estar aqui.

(…)
Esse momento é único para vocês, esse momento é único para nós porque quando nós estamos unidos, separados por um corpo, mas a nossa consciência é a nossa intenção num só coração, numa só frequência. Isso mostra que o homem está em busca da sua verdade. A Verdade que cada um é, meus filhos, a Verdade da Luz.

(…)
Está faltando você lembrar da luz em você, de  acreditar mais em você, para deixar os problemas de lado por um momento e falar:

<<Espera, que eu vou voltar com a solução para você.>>

Problema não existe para quem tem consciência da Luz no Espírito. Meu menino às vezes conversa comigo e fala assim:

<<Vocês falam muito na luz, na luz, acho que as pessoas não entendem. Elas acham que é uma lâmpada ou que tem que ficar vendo a luz.>>

Eu vou explicar uma coisa para vocês: Vocês são luzes, intensas. Mas a vossa mente reduz essa possibilidade imensa que são vocês.

<<Então Pai João, a mente é ruim?>>

Não, meu filho, a mente não é ruim, pelo contrário, ela é de grande importância mas quando você determina o que é para ela fazer.

Quando vocês estiverem do lado de cá, que espero não seja agora, a mente vai ampliar tudo que muitas vezes vem, sem ser escolha, de uma vez só. As lembranças das existências que você vem repetindo em outras para aprender e teima não saber.

Mas o vosso espírito quer que você não sofra. Mas entenda a inteligência que é você sem limitação da sua mente e sem o sofrimento por você não ver uma solução.

A solução só existe quando tem você compreendendo a luz da vossa inteligência. A inteligência que vocês encontram muito nos conhecer (livros) está aí adormecida mas o silêncio pode lhe trazer todas as respostas que você precisa.

Os livros são bons, nós estamos aqui no lugar do conhecer (uma escola)¹ mas esse conhecer que o mundo exige que você saiba. Agora, o que a tua alma quer que você aprenda, você vai (aprender) quando começar a acreditar. Quando você entender que tem algo além, que tem várias formas de saber sem precisar ler. Eu quero que fique bem claro isso, meus filhos, que nós estamos aqui num templo do saber. Mas o que nós estamos aqui conversando está além de tudo isso.

E que o templo agora é você. E que todas as informações precisam ser despertadas e acreditadas que você vai vencer. Parece que o mundo com a divisão que a mente coloca, se você não passar pelo sofrer, não vai vencer.

Sinto muito em dizer, eu, como fui escravo e esse moço me fez sofrer por demais, sendo um homem de poder naquela época… ele não gosta que eu fique contando isso mas não é para ter culpa. Faz parte do processo que eu causei a ele em outro tempo. E que naquela época o sofrer era para que muitos daquela época tinham que despertar.

<<Mas precisa sofrer?>>

Não. Não se faz necessário sofrer, se faz necessário compreender. E você precisa pedir para saber mas não com a tua mente perturbada, com a  tua mente conflitada. Mas sim para aquele que é além de você: um espírito, uma inteligência, um saber que está além do que você ler.

<<Mas Pai João, eu não sei como faz isso.>>

Você já tentou, meu filho? Você já tentou fazer? É que a tua mente quando você impõe uma informação, você quer a resposta antes mesmo de ter feito ela.

Mas não é a resposta da mente que você vai ter. Mas sim é do silêncio onde você escuta tanta informação que vem do além, do além da tua consciência. Essa inteligência que faz e que espera que você acredite que é e que pode ser.

Nós precisamos muito de pessoas como vocês hoje, meus filhos, permitindo ouvir, para que a tua consciência faça essa mente entender que ela não é só ela em você.

Não! Ela se encaixa nesse corpo mas o corpo que é você de verdade, ela não consegue compreender.

Ela pode lhe ajudar, sim, a entender. Isso é muito importante. Não há um desafio, minha filha, que você não é capaz de superar e de vencer. Não há!

<<Mas Pai João, como é que eu faço?>>

Acredita em mim? Então, imagina que eu sou você. E pergunta o que você gostaria de perguntar para mim, e silencia para ouvir.

Muitas pessoas procuram meu menino achando que nós vamos resolver tudo, que nós vamos ter resposta para tudo, meu filho.

A resposta que eu tenho é para mim e para o meu processo de evoluir mas eu também não deixo de cumprir a minha obrigação à qual eu deixei claro para as Missionárias de Maria e para a minha grande Mãezinha, à qual eu sirvo de coração. Faço tudo por Ela e por todos os filhos aos quais ela zela todos os dias.

As Missionárias fazem um trabalho enorme para sustentar o desequilíbrio emocional de todos vocês.

Todos vocês que eu estou dizendo, filha,  é porque a gente fala para essas pessoas que estão aqui (aponta o gravador) que vão ouvir depois. A gente tem que entender que não é só para vocês.

Existem hierarquias e hierarquias que sustentam o desequilíbrio energético de vocês.

(…)
O que eu estou falando para vocês se mistura e pode servir para outros porque é a Essência que precisa acender. E quando eu falo a luz que o meu menino me questiona é parar de achar que o que a tua cabeça diz é a plena verdade de você. E não é. Não é para ser.

Ela foi deixada… ser levada por tantas contrariedades do mundo  que está tão confusa a vida das pessoas. As pessoas só pensam nelas dizendo o que pensa no outro.

Mas a Lei  é uma para todos, tá? A Lei é uma para todos. E o sofrer, que muitas vezes você acha que fazer por você não vai acontecer, uma hora você vai se deparar com ele (o sofrimento).

A consciência fora desse corpo amplia as coisas boas que você praticou e tornou consciente como as outras que por egoísmo, falta de amor por si mesmo vai lhe mostrar detalhe por detalhe o que você deixou de aprender.

E aprender sobre a luz da espiritualidade é tão simples, meu povo, mas tão simples que quando eu entendi nesse corpo ao qual eu estava, parei de sofrer e parei de ser castigado sem um porquê.

As coisas começaram a mudar. Mesmo escravo eu consegui ter um espaço diferente dos outros demais naquela época. Esse moço já não fazia mais parte da minha história. E aí eu tive um fim nessa existência muito lúcido, compreendendo cada chibatada, cada dor. Sem compreender as minhas existências anteriores mas não julgando e não criticando aquilo que me fazia sofrer.

E aquilo que era aberto – a ferida – se fechou. Transcendeu. Evolui. E aí chegou meu dia, a qual a Mãezinha veio me buscar (ele se emociona).

Espírito chora também filha, mas não é de tristeza, não. É assim quando vocês compreenderem que o sofrer é uma ilusão de vocês e a Luz tomar conta, os anjos e os Mestres da Luz vão lhes receber.

E isso já acontece aqui entre vocês. Saiba vencer pela luz. Não permita que um problema, uma dificuldade ou uma tristeza tire o brilho que você é.

Ninguém aqui leva chibatada como levei. Merecido, viu? Merecido. Mas há outras formas de chibatadas que vocês precisam parar de dar em vocês.

Está certo meu povo? Desculpa pela emoção. É que eu quando falo da Mãezinha… E Ela está aqui… abençoando vocês.

Fiquem na Luz e até uma próxima oportunidade.”

Pai João

Canalizado por Jeferson Roz em 04/02/16.

¹. Neste dia a reunião foi na cidade de Boiatuva (interior de São Paulo) em uma escola que pertence a alguns amigos de Jeferson.

O texto de transcrição do áudio foi editado e levemente alterado para melhor compreensão. A reunião está completa no blog grupodeestudolluzdivina.blogspot.com.br arquivada pela data.

Transcrição e postagem Nilma Braga.

Pai Joaquim - A exigência do Espírito.
Boiadeiro Jonas - Exercício: A energia da terra.
A essência da vida é ser.
Mulheres - como podem contribuir para a regeneração da humanidade.
A capacidade de refletir antes de acreditar no que dizem.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *