Pai Joaquim de Angola – Os Estudantes da Luz.

Áudios, Grupo de Estudo Luz Divina, Textos

crianças monges flores

 

 

“Boa noite meu povo.
É uma grande satisfação está aqui de novo, agradeço a todos a oportunidade que me deram, é o Pai Joaquim de Angola que está aqui.
…É muito bom está aqui.
…. É bom demais criar essa egrégora. Essa força que vocês têm, que não tem palavra, não tem ciência que pode explicar quando vocês estão emanando, quando vocês estão gerando uma energia própria chamada Luz. Isso é fundamental, meu povo.

… Não tem coisa mais primorosa, mais formosa: quando um filho da Luz é só luz. Porque a grandeza do filho é se tornar adulto, é a maturidade de vocês, que são estudantes – assim como nós somos também aqui – é criar essa maturidade. É ter isso como a conquista maior do estudante da Luz: é quando a Luz é Um só com tudo que ele pode fazer, acreditar e manifestar.

A Luz, meus filhos, é a própria espiritualidade atuando sobre você, por você e em você.
A Luz, parece que na cabeça de vocês, é como a gente ficar dizendo que tem que ficar só pensando na luzinha.
A Luz que eu digo é quando vocês param esse momento, não aqui quando juntou esse moço, juntou a moça, juntou a moça, juntou o moço… Sabendo que tem esse momento para fazer isso, parece que alguma coisa acontece, né?
Parece que flui, parece que realmente um ajuda o outro a fazer acontecer. Mas digo a vocês, que estão aprendendo assim como eu, que essa luz é no momento que vocês não vão estar juntos aqui.

… Você é a Luz sempre. E não precisa esse momento para lembrar, mas como vocês estão estudando, porque as grandes escolas do plano espiritual, hoje, em grupos como vocês, tem outros que querem lembrar e reforçar a importância de que vocês têm esse momento em contato com a Luz, ou seja, o Espírito.
Só que a sua mente tem que entender como isso funciona porque a sua mente foi educada com esse mundo aí fora, com as coisas do físico  que seus olhos veem.
Mas não é só para ver, é para sentir. É para criar e se cria aqui também, toda vez, meus filhos, que vocês estudam fazendo esse momento formoso que faz com que nós possamos estar aqui mais juntos. Em outros lugares têm-se outra forma de fazer com que as pessoas percebam e sintam a nossa presença.

Aqui, basta vocês chamarem pela Luz, sentir a Luz e serem a Luz. Porque um vez sem corpo, meus filhos, vocês terão corpos de luz.
Esse momento que vocês enchem vossos corpos de luz, é lembrado a Essência, é lembrado a Verdade de todos vocês.

Eu sou um corpo de luz que trabalho para elevar o meu entendimento para atingir o meu Todo. E eu sofri essa experiência do físico e isso faz com que essa luz se apague por um momento porque quando você abre os olhos quando nasce, você ver o mundo físico e esquece a lembrança do mundo espiritual e da vossa origem e verdade física, que é a Luz.

Todo esse processo, meus filhos,  de voltar ao entendimento da Luz é para facilitar e é para te ajudar na evolução de vocês conseguirem superar toda dificuldade e as complicações que esse mundo traz de lição para voltar a Luz a atuar na verdade de cada um.

Por isso que de  todas as formas de fé, formas de religião, é para lembrar a Verdade de vocês que é a Luz, que é Essência, que é o Espírito que os vossos olhos não veem mas que é uma força que move esse corpo, que faz com que vocês tenham ideias, que te tragam felicidade, te tragam a Verdade.

A melhor oração, meus filhos, é poder lembrar, voltar a acreditar na Verdade que todos são, que é essa Luz maravilhosa do Espírito, a qual o Criador é e existe e que para muita gente tem forma, tem um jeito de acreditar, mas Ele é só infinitamente Luz. Porque se vocês colocam forma, a forma seria dentro.  E nenhuma forma é igual a outra.
Alguém aqui é igual ao outro? Não é, né? Mas na Luz, na Luz, é. Na Luz é. Quer falar filha? pode falar.

Mulher: Posso fazer uma pergunta?
Pai Joaquim: Pode e deve.
Mulher: Pai Joaquim é o mesmo que eu conheço há muitos anos? Pai Joaquim Rei de Angola?
Pai Joaquim: Filha, deixa eu explicar uma coisa para você, Esse nome que eu me apresento é um nome de uma consciência única, mas que todos nós trabalhamos para essa Consciência. Então, esse que você falou, como se  já tivesse falado comigo, é igual em muitos outros lugares.

… Tudo é uma questão de evolução, não desmereço mas o entendimento está ao alcance de todos, meus filhos. Mas não é só ter o conhecimento e não colocar em  prática ou pelo menos tentar entender aquilo como seu, o que aquilo pode mudar em você.
Porque quantas informações vocês tem não só das nossas prosas mas do mundo e o quanto você fez dela proveito.

Estou errado, filho? Porque tanta informação, minha filha? Porque tanta lembrança?  Porque tanto que a gente fala que vocês são luzes?
Porque a nossa missão junto a vocês, a qual a nossa também, é sempre trazer a verdade que foi esquecida no momento que nasci e de vocês.

A escolha de voltar é uma prova de que você vai esquecer tudo para começar de novo, para dessa vez fazer melhor, e lembrar a Luz que é. Olha como  o Criador é maravilhoso e dá sempre uma oportunidade!

Então minha filha, você vai falar, se já falou com um companheiro nosso que ainda aprendeu de uma forma e cultua aquela forma até hoje.

Eu represento essa força mas eu tenho a escolha de procurar entender outras coisas, de abrir o meu conhecimento, de entender de uma outra forma. O que atrai é a nossa manifestação e entender essa nossa prosa é que esse moço (Jeferson)  permite que a gente conheça outros meios.

Porque tudo depende também desse moço, depende de vocês. Sim, depende de vocês que fazem com que aprendemos outras formas para trazer aquilo que vocês já sabem mas ainda não despertaram.

Eu não sou aquele mesmo, filha, que você falou. E que Pai Joaquim de Angola, que foi um negro, escravo que com toda uma sabedoria única, que quando aqui esteve, com toda história de um negro que aqui nesse país passou, que eu não preciso tocar no assunto. Mas, que transcendeu, que mesmo no sofrimento e no que derramou de sangue, encontrou a Luz. Superou a vingança e o ódio de ser agredido mesmo fazendo o que lhe mandavam.

Quando eu escolhi servi a essa falange de um homem que transcendeu, porque a minha história não foi a mesma dele. E como quando eu digo que sou o Pai Joaquim é como se eu tivesse carregando no peito uma bandeira, uma força de um homem vencedor que transcendeu as coisas que no corpo físico, na sua época, assim como eu, em outro momento, não é fácil passar.

Quando eu escolho entrar nesta falange de trabalho a qual a gente escolhe fazer e não deixamos de aprender, ele hoje já nem pode mais está nessa condição e está em outra, muito mais evolutiva.

… Esse estudar como vocês aqui costuma se encontrar, favorece uma coisa simples de cada um que é a se permitir e se aceitar essas novas informações e transformar. Porque parece que é muito simples para uns e difícil para outros porque quando a gente está aqui passando as informações se não tiver espaço aí dentro não vai acontecer nada.

Porque ela não vai tocar em você e esse tocar pode mudar uma forma de enxergar ou de pensar diferente.
Essa moça e esse moço tiveram a oportunidade de falar com o guardião desse trabalho formoso e ele disse da importância de você não conflitar mais com àquilo que te perturba mas criar um sentimento bom para que você mude essa frequência e consequentemente esse pensar vai mudar também.

Você até entende que você não está bem, minha filha, mas quando você quer tentar resolver pela cabeça, pela mente você entra em conflito com ela mesma. E o certo é você não dá razão para essa briga e buscar no sentimento uma coisa que te conforta, te gera sentimentos bons para aí sim, essa mente entender que a coisa precisa mudar.
Ficou claro o que eu falei? Vocês entenderam?

Uma coisa é querer resolver na cabeça mas hoje não é para fazer assim. Quando você está no conflito, você está sentindo que aquilo está te perturbando corre para o coração e busca um sentimento que te faz feliz. Mesmo que aconteceu ontem ou aconteceu há muito tempo atrás.  Mas traz esse sentimento que com certeza a mente vai entender porque ela tem que obedecer esse sentimento, essa questão da alma.

Muito do que o povo diz ‘Ah! tem que ser positivo, né? tem que ser  positivo, não pode ser negativo.’ Mas fica esse joga para cá, joga para lá… E aí o coração parece que está no meio disso tudo. Não está nem no bem, nem no mal. Não está nem no positivo, não está nem no negativo mas está numa coisa que pode se entrar.
E aí a briga aqui dos dois para de existir para dar atenção para isso que você está sentindo. E aí nesse momento a Luz pode entrar.

O teu Espírito pode te dar a oportunidade para você sair desse conflito quando você parou de se jogar para um lado e para o outro, de ter essa briga que a mente sempre cria quando você não está na Luz e muito menos na fé que você precisa.

Então, essa luz  que a gente pede, é o caminho que o Espírito precisa para manifestar. Para trazer tudo que você precisa mas você precisa acreditar. Vocês precisam se libertar. Olha que eu sei o que é ficar preso, acorrentado. Graças a Deus, meus filhos, que essas coisas acabaram para vocês. Mas como em outras vezes, não só eu já falei isso, tem muitas outras formas de acorrentar vocês.
E uma das coisas é essa briga que eu tenho um conflito e eu preciso resolver com uma coisa positiva mas eu não estou sentindo. Não adianta, meu filho, você querer colocar um pensamento positivo se o teu coração está em conflito. Você está triste? presta atenção, minha filha, quando você está no conflito como teu coração está apertado e encolhido.
Então, para, deixa o conflito e presta atenção no coração. Não queira resolver nada. Vai lá.

‘Nossa está um aperto! Como é um coração aberto? Eu  não sei… Ah! aquela vez fiquei com o coração tão bom, que aquilo que aconteceu comigo naquela vez. Então vou trazer aquele sentimento!’
Nem precisa trazer a memória toda, só o sentimento daquilo. Lembrei, já vai abrindo, sente aquilo um pouquinho, aquela coisa gostosa, boa. Pode ter certeza que a briga lá de cima parou.
Quem fez tudo isso? Você fazendo escolha e a tua Consciência te ajudou. Porque todas as respostas que você precisa e a solução que você necessita está dentro de você. Mas é uma coisa que depende de muito carinho, de muita atenção consigo mesmo. Senão, não tem importância está falando tudo isso.

Quero que vocês lembrem que a Luz é o Espírito, a Consciência é Luz. Assim como eu, sou uma consciência, sou um corpo de luz, a densidade que tenho para até acontecer isso requer todo meu cuidado, dos meus estudos, do meu entendimento, com quem pode me ensinar.
E também garanto para vocês que não foi assim: ‘Vai lá, chega perto e começa’. Não é bem assim, fácil também.
Fiquei muito tempo só observando de perto, olhando os outros. É, às vezes a gente fica olhando o outro fazer, ver o que acontece e você fala: ‘acho que eu consigo também.’
Isso que estou dizendo que vocês são luzes e acontece, olha tem muita gente, mas muita gente que acontece, que faz. É importante observar. É importante tentar. É muito importante tentar.

Estudar minha filha, é o que vou te dizer: até do lado de cá isso não vai terminar. Você vai estudar aqui, depois vai passar para cá e assim vai. Mas não é esse estudar com esse peso de avaliar.

‘Se eu não fizer, está errado, se eu fizer está certo, se eu não fizer…’
Não, não tem esse julgamento todo não. Porque é você responsável pela tua evolução, não eu.
O meu compromisso de está aqui é para facilitar. O propósito de vocês estarem aqui é para se ajudarem e ajudar esse povo, esse mundo  que está passando por um processo tão formoso de evolução também. Porque é difícil, meus filhos, sair da condição de supremo por escolha de cada um e se aventurar e perder o  entendimento de tudo isso que somos, que é o Criador e depois retornar. Você desaprende para voltar a  aprender de novo e para voltar a aprender  tem que relembrar e para relembrar tem que procurar estudar. Mas com amor…

Por isso que eu falei, que o guardião foi muito sábio em falar que tem que deixar a guerra e os conflitos da cabeça para ativar o teu coração, abrir essa fonte de luz principal de vocês para que essa mente, que às vezes, muito deixa vocês confusos, obedecer essa verdade de vocês.

Toda  vez que a gente traz essa informação  e que cada um traz uma forma – porque para nós também é importante falar disso – a gente sempre está trabalhando dessa forma também, acreditando nisso. E a gente aprende mais do que vocês podem imaginar tendo essa prosa com vocês, de poder falar do Espírito, falar da Luz. Falar das confusões que às vezes você pode ainda está trazendo, né meu filho? Como a gente gosta de se enfiar em confusão, né filho?

… Eu que tive uma longa jornada aqui sei muito bem o que é isso. E o pior é você sofrendo com a confusão dos outros. E às vezes você não consegue nem se defender disso.

Tudo é possível de mudança, tudo. Mesmo que para melhorar muitas coisas para você, a mudança que você fizer for pouca, já se sinta agradecido disso. Porque muitas vezes tem circunstâncias dos outros que você não pode mudar. Só depende do outro. Mas te garanto que se você tiver fazendo por você, já vai aliviar os conflitos que você pode ter com esses outros que não conseguem ter  essa mudança. Isso é importante se lembrar.

Quero agradecer a todos esta oportunidade, ao Pai João, meu amigo e irmão de sempre; a todos desse propósito maravilhoso, bendito.
Que a Virgem Maria abençoe cada um de vocês hoje e sempre.”

Canalizado por Jeferson Roz em 12-03-15

O texto de transcrição do áudio foi alterado para melhor compreensão.

grupodeestudolluzdivina.blogspot.com.br

Facebook / Filhos da Luz Divina

Transcrição e postagem Nilma Braga.

Pena Branca - A força da Natureza e a proteção espiritual na Quaresma.
O. M. Aïvanhov - A felicidade dos outros.
Os Mundos Superior e Inferior.
A fé na prosperidade.
A Fraternidade.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *