Pena Branca – A força da Natureza e a proteção espiritual na Quaresma.

Áudios, Grupo de Estudo Luz Divina, Textos

índio luz olhos árvores

 

 

“Salve a todos.

É o caboclo Pena Branca que está aqui. E comigo, grandes amigos, falange da corrente de cura, caboclos e caboclas, para que vocês estejam amparados e protegidos porque defendemos em vida e até depois dela a Natureza, os homens que a ela amam, querem bem. Porque não há ensinamento maior e justo que a grande Mãe Terra. Essa Natureza maravilhosa com tantos recursos e força para ser descoberta, cura, libertação, riqueza.

Não há motivo de ficarmos apavorados, com tantos boatos e superstições. Nem sempre que tudo ver, ou que tudo fala, tem verdade e é. Mas tudo depende de quanto você acredita e de quanto você está contigo para se defender de tantos ataques.

Buscar a Natureza, buscar a sua natureza, com inteligência favorece sem temer qualquer coisa que aconteça.

Na minha época, nunca sofri nenhum ataque nesse período ou nesta fase à qual vocês estão iniciando agora (Quaresma) porque em minhas crenças, respeitando os meus antepassados, se comemora, se conecta, se festeja a existência da vida buscando evolução, que para mim e para a minha cultura era diferente, mas sabíamos que precisávamos buscar evolução.

E os nossos antepassados nos guiam e as nossas Presenças (Divinas), as vossas vidas, não deixam de ser o auxílio e o amparo, muitas vezes de antepassados. Ou que escolhemos cada um de vocês como famílias  por afinidade e por propósito da mesma evolução.

Vencer os vossos desafios mais íntimos é a grande evolução que começa no seu íntimo. As conquistas externas, elas são consequências das suas vitórias internas, respeitando a tua natureza e muitas vezes a natureza do outro.

Quando se descobre a virtude de uma planta, de uma raiz, de um cipó, aquilo se torna sagrado. E assim devemos encontrar as virtudes do outro e encontrar no outro o Sagrado. Porque todos aqui são potenciais, indiferente dos títulos e de tudo mais que segundo lhe cobram. Vejam o Sagrado, vejam os potenciais que cada um é. Às vezes são os mais simples que muita gente nem percebe – assim como as grandes preciosidades da Terra – são as mais valiosas.

Assim espero de cada um de vocês. E é isso que vocês devem e precisam cuidar, descobrir e lapidar. Porque permitir simplesmente se afrontar com as dificuldades e os problemas que podem aparecer ou podem estar passando, quanto mais se teme, quanto mais deixa de acreditar nesses valores – que muitas vezes dão pouca importância – mais e mais conflito e dificuldade aumenta, surge, cresce por falta de se olhar, encontrar em si o Sagrado que todos são.

Precisam valorizar e a única pessoa que pode certificar esses valores são vocês mesmos. Não esperem de ninguém. Isso é o momento de se contemplar e para isso precisa tirar tantas críticas que se fazem de si mesmo para que as verdades que transformam e realizam possam se  vingar.

índia erva sagrada

(Aqui o mestre Pena ensina um exercício com a utilização de incenso no período da Quaresma para evitar frequências negativas).

(…)

O agradecer inibe e quebra qualquer força negativa por mais que você pense que a situação esteja difícil, ou que você não tem os merecimentos que você deseja que muitas vezes nem é. Ou que sua vida poderia ser melhor do que você tem.

Para por um momento e simplesmente agradece por você estar envolvendo você com você mesmo, com teu Sagrado. Agradece o Sagrado que é você. Quando eu agradeço eu já sei que eu sou um sagrado. Porque energias em torno de você nem sempre é você que escolhe mas que você está ocupado em tirar. E que você está imantado pelo poder do agradecimento.

(…)

Hoje vocês estão aqui ancorados, na próxima semana também, e na outra também.

Então nós estamos aqui fazendo a nossa parte. Mas essa parte tem que está sempre sendo zelada por vocês, pelo Sagrado que são.

Então vocês vão tirar sem que vocês peçam ou queiram, energias impróprias para que vocês agradeçam o Sagrado que são. E não há nenhuma interferência, e não há nenhum poder que não seja da Luz que atrapalhe o vosso agradecimento. Quando você repete, você não quer ouvir aquilo que quer te tirar o que você merece.

De preferência que tenham elementos da Natureza: rosa, ervas… (os incensos).

Eu vou pedir para que vocês também nesse período (da Quaresma)  tenha dentro de casa um ramo de alecrim ou arruda.

(…)

Arruda, se ela murchar, troque, coloque outra. Pode comprar, colocar num vaso ou colocar na água… Mas que ela permaneça nesse ciclo.

Nós vamos estar preparados e protegidos com elementos da Natureza mas que a nossa natureza também esteja contemplada, esteja ativada com a vossa Luz, com as vossos olhos, com a sua mente, com o vosso coração. Porque a Natureza e esses elementos fazem uma função.

Agora, os ataques energéticos é uma força de atração. Então vocês precisam estar vigiando e só se vigia aquilo que sabe, aquilo que ver e aquilo que conhece que é o vosso Sagrado. Que é a vossa Luz, que é o vosso valor nas pequenas coisas.

Por mais  simples que sejam atitudes, palavras, gestos, precisam ser valorizados. E durante esse momento de reflexão, meditação, você só agradece. E se sua mente quiser te mostrar o contrário, agradeça. Por mais que ela diga que não, agradeça. Porque só agradece aquele que tem.  E todos aqui já tem o Sagrado em si mesmo.

(Em seguida mestre Pena Branca faz um exercício de contato, conexão com os antepassados, do povo que se identifica com as forças da Natureza e dá passes nas pessoas).

(…)

Você precisa identificar qual é a energia que está ao seu lado. Quais as energias que estão prontas para vocês. Porque nesse período há muitas energias que não estão a favor de vocês e sim contra vocês.

Então, como que eu posso ensiná-los a não ser  que vocês sintam? Ou que vocês estejam prontos ou pelo menos tentam estar prontos para sentir.

(…)

A nossa aproximação, dentro das nossas condições e propósito ela é realmente muito mais sutil. Ela não é induzida. Nós não temos  indução externa através de cânticos… não, nós sabemos que vocês estão aqui, nós sabemos as condições que vocês se encontram e nós precisamos entrar na frequência que vocês se encontram.  E o que muitas vezes separam nossa frequência é a nossa razão. São os vossos pensamentos, são as condições que vocês colocam para perceber que está tendo essa comunhão ou não.

Vocês precisam entender que o nosso trabalho aqui é desenvolvido individualmente.

E quem está ou vai ouvir o que estamos aqui dizendo, você pode fazer isso em vossa casa também, por que não? Você pode, antes de passar a vareta de incenso, você pode chamar o seu guia primeiro. Sinta, veja quais são os sinais que ele quer lhe mostrar e com a presença dele redobra isso que lhe pedi para fazer.

(…)

E nesse momento que vocês irão passar (Quaresma), vocês precisam muito dos seus guardiões, dos seus guias, da nossa presença. E para isso vocês precisam querer.

Está certo meu povo? Todos bem? Entenderam o exercício?

Agradeço mais esta oportunidade, fiquem na Luz e até um novo encontro.”

Canalizado por Jeferson Roz em 19/02/15.

O texto de transcrição do áudio foi levemente alterado para melhor compreensão.

Resumo do exercício do incenso:

Pegue 7 varetas de incenso, borrife (de leve) com  alfazema, chame seu guardião, passe uma vareta em torno de você, da esquerda para a direita em torno do corpo, acenda o incenso. Após queimar, faça um momento de meditação e fale nove vezes “eu agradeço”. Guarde as outras varetas para acender até o final da Quaresma.

Sugestão de datas para acender o incenso:
1º dia – 22/02/15 (domingo)
2º dia – 28/02/15 (sábado)
3º dia – 07/03/15 (sábado)
4º dia – 14/03/15 (sábado)
5º dia – 21/03/15 (sábado)
6º dia – 28/03/15 (sábado)
7º dia – 04/04/15 (sábado – antes da Páscoa).

O Zé do Coco, canalizado depois, pediu que no período da Quaresma também acendêssemos 1 vela branca de sete dias ou 3 velas brancas de 7 em 7 dias. Se você quiser acender no mesmo dia do incenso, não tem problema. Se quiser acender mais velas até terminar a Quaresma, nos outros dias do incenso, também não há problema.

Transcrição e postagem Nilma Braga.

grupodeestudolluzdivina.blogspot.com.br

Facebook / Filhos da Luz Divina

Pai João - Acreditem no novo.
Zé do Coco - O agradecimento.
Mestra Portia - A Presença Divina da Justiça.
Capa - Vamos ter uma prosa séria.
Não desistam, tenham fé.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *